Loading...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Dom Ximenes Belo, SDB celebra 18 aniv do 12 Nov'91 em Madeira, Portugal

Dom Ximenes Belo, SDB chega hoje (12/11/09) e vai participar em diversas iniciativas no Funchal e em Câmara de Lobos, Ilha da Madeira.

D. Ximenes Belo, antigo Bispo de Díli e Nobel da Paz, chega hoje à Madeira para presidir ao lançamento do livro “Gentio de Timor” e participar em várias iniciativas oficiais, destacando-se um encontro com o Presidente do Governo Regional e com o Bispo do Funchal.

A D. Ximenes Belo é uma das personalidades timorenses mais notáveis do nosso tempo, ligadas ao processo de independência de Timor-Leste, tendo recebido o Nobel da Paz em 1996, juntamente com Ramos Horta.

A sua presença na Madeira (chega hoje ao fim do dia) prende-se com uma série da iniciativas relacionadas com a sua terra natal e a convite de várias entidades.

Assim, amanhã, depois de apresentar cumprimentos ao Presidente do Governo Regional, D. Ximenes Belo será recebido na Câmara Municipal de Câmara de Lobos, pela vereação presidida por Arlindo Gomes, às 16 horas. E às 18 horas celebrará missa na igreja de Câmara de Lobos, em homenagem às vítimas do massacre de Santa Cruz (cemitério de Timor-Leste, a 12 de Novembro de 1991).

A visita do antigo Bispo de Díli a Câmara de Lobos tem a ver particularmente com o lançamento do livro “Gentio de Timor”, da autoria do capitão Armando Pinto Correia (natural do Estreito de Câmara de Lobos), e que foi administrador de Baucau entre 1928 e 1934.

Trata-se de uma obra etnográfica e cultural de elevado significado para os timorenses e que agora é reeditada sob a coordenação de João Luís Gonçalves, com o patrocínio do Município camaralobense e prefácio de D. Ximenes Belo.

A apresentação desta obra está marcada para a próxima sexta-feira, às 15 horas, durante o Fórum da Associação de Escritores da Madeira que irá decorrer no Centro Cívico do Estreito de Câmara de Lobos. Após esta cerimónia, D. Ximenes visitará a Quinta de Santo António, onde viveu Armando Pinto Correia. E mais tarde, às 18h.30 tem encontro marcado com estudantes e professores da Universidade da Madeira.

Ainda na sexta-feira, 13 de Novembro, o Nobel da Paz será também recebido em audiência pela executivo da Câmara Municipal da Ribeira Brava, presidido por Ismael Fernandes, às 11 horas.
No programa oficial de D. Ximenes Belo destaca-se ainda um encontro com o Bispo do Funchal, D. António Carrilho, e com os seminaristas do Seminário Diocesano, no sábado, 14 de Novembro, às 11 horas. Neste mesmo dia, às 15 horas, inaugura uma exposição na Associação Desportiva do Campanário e outra na Junta de Freguesia do Campanário. Às 16h.30 participará na cerimónia de homenagem aos soldados da Guerra do Ultramar, no cemitério do Campanário; e celebra na igreja do Campanário às 17h e 30. A visita termina domingo, 15 de Novembro, com uma Missa na Escola Salesiana, às 10 horas.


Salesiano estudou em Portugal e Roma
D. Carlos Filipe Ximenes Belo, Bispo emérito de Dili e Prémio Nobel da Paz, tem 61 anos, nasceu a 3 de Fevereiro de 1948 em Baucau, Timor (dia litúrgico de São Brás e, por isso, aceitou o convite para se tornar membro honorário da Confraria de São Brás, da paróquia do Campanário).
Começou por estudar no Seminário Menor em Díli, onde também estudaram Xanana Gusmão e outros líderes políticos timorenses de nomeada; optando depois por ingressar na Congregação Salesiana (fundada por S. João Bosco). Nesta nova etapa, veio para Portugal para continuar e aprofundar a sua formação . Frequentou então a escola Salesiana de Manique, Estoril, onde fez o noviciado.

Após estudos de Filosofia no ISET (Instituto Superior de Ensinos Teológicos), e de Teologia na Universidade Católica, continuou i a licenciatura em Roma, na Universidade Salesiana.
Foi ordenado sacerdote 1980, foi por D. José Policarpo. Em Maio de 1983, foi nomeado, por João Paulo II, Administrador Apostólico da Diocese de Dili.

“Defensor dos direitos humanos e do povo timorense, apelou à manutenção da paz naquele território”. A sua acção pastoral foi distinguida em 1996 com o Prémio Nobel da Paz, em conjunto com Ramos Horta, actual presidente de Timor-Leste.

Sem comentários:

Enviar um comentário

counter for blogger
FETO-ALOLA FETO-ONU REDE-FETO FETO-EDUCA SAI-FETO FETO-JOVEM FETO-TIMOR FETO-LINKS