Loading...

sábado, 5 de junho de 2010

Dia Mundial da Criança - Em defesa dos valores e direitos das crianças

Coimbra, 01 de Junho de 2010

Ora muito boa tarde a todos os meninos e meninas. Feliz Dia Mundial da Criança.

Excelentíssimos senhores/senhoras:

Administrador dos SASUC
Presidente dos ATC
Estimados pais e familiares
Caros membros e associados dos ATC, amigos e convidados aqui presentes.

Sejam Bem-vindos a Festa do Dia Mundial da Criança!

O Dia Mundial da Criança (DMC) não é só uma festa onde as crianças ganham presentes ou adivinhar surpresas. É um dia, em que, em conjunto, se pensa também nas centenas de milhares de crianças no mundo inteiro que não conseguem celebrar este dia tão especial e que continuam a sofrer de maus tratos, doenças, fome, discriminação e que nem têm direito a realizar os seus potenciais na escola.

Há tempos atrás, muitas crianças não tinham boas condições de vida. Muitos viviam muito mal porque não havia comida. Elas perderam os direitos básicos de ir a escola, ler, escrever ou desenhar como muitos vocês aqui fazem. Os pais estavam mais preocupados em voltar a uma vida normal do que com a educação dos filhos. Por falta de dinheiro, muitos pais tiravam os seus filhos e as filhas da escola e punham-nos a trabalhar, as vezes durante muitas horas a fazer coisas muita duras. Assim, as crianças não tinham tempo para aprender a cantar a música de carrocinha, conhecer o Noddy, efectuar visitas ao Portugal dos Pequenitos ou realizar visitas de estudos ao Jardim Zoológico, Museu da Ciência como algum de vocês estarem habituados a fazer em Coimbra.

Devido as Guerras Mundiais, era muito difícil inverter esta situação e trabalhar para as crianças, uma vez que nem todos os países do mundo estavam interessados nos direitos da criança. Em 1950, um grupo de mães, através de uma Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM) apresentou uma petição a ONU que se criasse um dia dedicado as crianças em tudo mundo. Este dia foi comemorado pela primeira vez logo a 1 de Junho do mesmo ano. A partir então, todos os esforços foram reunidos para distinguir que: "o trabalho da criança é brincar e o brincar dos adultos é trabalhar" e os estados membros da ONU reconheceram as crianças, independentemente, da raça, cor, sexo, religião, origem social tem o direito a: afecto, amor, compreensão, alimentação adequada, cuidados médicos, educação gratuita, protecção contra todas as formas de exploração e discriminação.

Hoje em dia, O dia Mundial da Criança (DMC) celebra-se em vários dias em muitos lugares ao redor do mundo para honrar as crianças. Em Portugal, o Dia Mundial da Criança é festejado no dia 1 de Junho de cada ano, assim como em Timor-leste. Portugal é um dos países que pratica os princípios universais dos direitos da criança. Como exemplo, passo a citar: a Universidade de Coimbra estabelece creches e Jardim Infantis para acolher todas as crianças, de todos os estratos sociais que nascem nesta cidade de estudantes.

Em Timor Leste os direitos da criança estão consagrados na Constituição da Republica no seu artigo 18 acerca da protecção da criança – “a criança tem direito a protecção especial por parte da família, da comunidade e do Estado, contra todas as formas de abandono, discriminação, violência, opressão, abuso sexual e exploração”. O dia Mundial da Criança também se celebra em Timor Leste (logo a noite) nas principais cidades ou distritos mas ainda continua ser “uma utopia” aliás ainda não passou do papel a prática para muitas das crianças que vivem nas aldeias remotas ou zonas rurais, por tem faltado creches e Jardim Infantis para acolher, ao mesmo tempo, promover os direitos das mesmas.

Para terminar, quero em nome das mães das crianças timorenses em Coimbra, enviar um abraço fraterno a todas as crianças em Timor-leste. E faço um modesto apelo aos pais, escola e a comunidade em geral, vamos renovar as nossas responsabilidades e fazermos o dia de hoje “um momento especial para todas as crianças, rapazes e raparigas”, garantindo que “elas merecem crescer felizes, protegidas, sorrir, brincar, amadas e educadas” num clima de paz e fraternidade universal como defendia João Amós Coménio, um dos consagrados autores da Educação do século XVII: "...devem ser enviados as escolas não só os filhos dos ricos ou dos cidadãos principais, mas todos por igual, nobres, plebeus, ricos e pobres, rapazes e raparigas, em todas as cidades, aldeias e lugares isolados..." (cit. in Didáctica Magna).

Estes ideias de Coménio estão presentes nos princípios universais dos direitos da criança e estarem sintonizados com as nossas aspirações de celebrar o dia Mundial da Criança, hoje, em Coimbra, com o tema “LORON ABAN HAHU HO LABARIK SIRA NIA DIREITO BA EDUKASAUN”.

Muito Obrigada
P’la coordenadora do evento
Elizita da Costa

Sem comentários:

Enviar um comentário

counter for blogger
FETO-ALOLA FETO-ONU REDE-FETO FETO-EDUCA SAI-FETO FETO-JOVEM FETO-TIMOR FETO-LINKS